O dia em que deixei tudo para trás

Gostaria de dedicar esse post para todos aqueles que criaram coragem, e foram. Meu nome é Ariane, mas pode me chamar de Ari. Tenho 19 anos, e sim, já estou ficando velha. Decidi criar esse blog e compartilhar com vocês decisões que tomei e mudaram a minha vida completamente.
Tudo começou em 2014 quando decidi fazer intercâmbio. Eu tinha 16 anos quando escolhi meu destino, a Austrália, mas meu pai preferiu que eu fosse para os Estados Unidos, e ele estava certo. Conheci meu namorado lá. Assina papel aqui, assina papel lá, e finalmente me vi arrumando as malas. A ansiedade já era tanta, que eu nem pensava mais. Dias antes ficava no banho planejando conversas, e o que eu iria falar para a minha família americana, e como me enturmaria com as pessoas, já que eu não sabia falar NADA. Mudar assim, do nada, de um país para outro, não é fácil, principalmente quando você está sozinha, e sua família e seus amigos não estão por perto. Você sai da sua zona de conforto. Mas eu queria. Queria essa sensação de frio na barriga, de medo, e de ansiedade. Queria mudar, queria crescer, e foi aí que fui parar em Palm Bay, na Florida.

Cheguei, e o medo me acompanhava a cada passo que dava. Primeira coisa que fiz foi ligar para o meu pai, e foi aí que minha ficha caiu. Já não estava mais no Brasil, estava no aeroporto de Orlando, procurando pela minha host family, a família que iria cuidar de mim os 10 meses que ficaria estudando nos EUA. Desabei, chorei e tremia de medo. É normal se sentir nervosa e com medo, você vai conhecer estranhos que se tornaram sua segunda família, e não vai conseguir se comunicar nos primeiros meses. Acontece com a maioria, você não será o único. Foi aí que avistei uma mulher de branco, com estatura baixa, e que procurava por alguém, e parecia não saber como essa pessoa seria. Percebi na hora que aquela mulher era a minha nova host mom (nome que se dá à mãe americana). Corri pra abraça-la, mas com receio pois não sabia como era para reagir. Senti uma das sensações mais estranhas de toda minha vida, não sabia o que fazer, se corria ou se me escondia. Mas ela parecia ser uma pessoa bem legal.
DSC04035.JPG
Essa era minha host sister Diedre e minha host mom Carol lá no fundo.

Foi aí que tudo começou. Uma nova faze da minha vida se iniciou nesse momento. Eu já me sentia melhor, não diria em casa, e muito menos confortável, mas estava em boas mãos. Estava com pessoas que mudariam a minha vida para sempre.
Essa é minha host Family: Carol, Wayne, Diedre e eu.
fotopost

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s