Como e porque desapegar de coisas?

Desapegar? Mas como? Por que? O que eu ganho com isso? São tantas perguntas quando o assunto é desapegar… Desapegar de coisas, pessoas, passado, lembranças que não te fazem bem, fará de você uma pessoa melhor, mais segura e equilibrada emocionalmente.

respira.jpg

Eu sou, ou era, uma pessoa muito apegada à coisas. Desde criança eu não desgrudava dos meus brinquedos, bonecas, das barbies, dos carrinhos, e dos meus bichinhos de pelúcia. Além de ser apegada, eu era egoísta, e não deixava meus amigos brincarem com alguns brinquedos. Ao longo dos anos meu pai foi tentando de tudo para que eu aprendesse que o egoísmo não te leva à nada, e hoje em dia eu aprendi que realmente não te leva à lugar nenhum. A minha vida mudou quando eu li um livro chamado “A Mágica da Arrumação” de Marie Kondo. Eu acho que a maioria de vocês conhece esse livro, até porque ele foi uma febre durante um tempo. Eu sou virginiana, e amooooo organização desde quando eu era criança até os dias de hoje. Gosto de tudo que está relacionado à isso. Ler esse livro me fez entender o porquê de desapegar das coisas, e se tornar uma pessoa mais leve, mais feliz, e cercada por coisas que você ama. A sua vida pode mudar apenas desapegando, e é isso que Marie Kondo fala e escreve no seu livro.

marikondo3.png

Quando eu desapeguei não acreditei o quanto de coisa eu tinha e não usava, lembrava ou sequer sabia. Fiquei chocada como aquele dia mudou a minha vida. Eu percebi que não adianta a gente ficar guardando coisas que não nos trazem felicidade, e que não mudam nada em nossa vida. Eu posso dizer que mudei o meu ponto de vista a partir daquele dia. Sempre gostei de guardar as coisas, mas pela primeira vez entendi o significado de desapegar. A alegria de achar coisas que não lembrava e que me trouxeram lembranças incríveis foi sensacional.

Eu sei que a palavra desapegar pode causar incômodo, e até incerteza, mas acho que todos nós temos a capacidade de deixar algumas coisas de lado para o nosso bem. Se você acha que não consegue, ou não quer porque tudo o que está à sua volta te traz alegria, você deveria repensar. Você pode ajudar milhares de pessoas por aí, doando, vendendo ou qualquer que seja sua ideia. O mais importante é você tentar. Você precisa pensar que metade das suas coisas você não usa e nunca vai usar, e provavelmente não te servem mais, ou não fazem mais sentido na sua vida. Há tantas pessoas precisando, e nós insistimos em guardar, por isso, desapegue o mais rápido possível.

Parece difícil, mas não é. Aqui são alguns pontos importantes e lições que o livro me ensinou:

 

  1. Descartar
    Primeira coisa a se fazer é descartar de tudo e todas as coisas que você não quer mais, que não mudam sua vida, e que você não precisa mais. Somente descarte, e não pense o que irá fazer, ou onde irá colocar as coisas, elimine tudo que não precisa mais.
    descarte.jpg
  2. “Isso me traz felicidade?”
    Segundo passo, e o mais importante de todos, é olhar as coisas, e se perguntar se aquilo te traz ou não felicidade. Observe, pense, reflita se realmente vale a pena ficar guardando ou se é melhor descartar. Pra mim foi bem difícil, porque eu sou beeeeem indecisa, então ficava horas perguntando se me trazia felicidade ou não, mas no final de tudo deu certo. Não tenha medo, mesmo se você guardou sua vida inteira, mas não ama ou não te serve mais, descarta!
  3. Arrume por categorias, e não por cômodos
    Sim, você deve ter várias coisas da mesma categoria guardada em diferentes lugares, como por exemplo livros. Se você for arrumar por lugares como banheiro, gavetas, etc, não vai dar certo. Você precisa escolher livros, ou só roupas, só sapatos, e por aí vai…  A dica da Mari é começar com a roupa, livros, papéis e objetos variados, e terminar com os de valor sentimental, porque você já vai estar mais preparada pra lidar com coisas mais difíceis.

  4. Fazer tudo de uma vez
    Tem que ser assim, tem que ser rápido, não pode demorar meses, senão você tenta tenta e tenta, mas nunca consegue finalizar.
  5. Faça SOZINHO
    Acho que uma das mais importantes que ela me ensinou. Quando alguém está ajudando ou arrumando com você, a liberdade que você tem é pequena. Você acaba guardando coisas que você sabe que não quer mais, mas as pessoas que estão te ajudando falam o que você deve ou não fazer. Tudo isso é um exercício, e você é o único que sabe o que é ou não essencial pra você, você sabe o que te traz lembranças e memórias, e o que te faz bem e traz alegria.

    marikondo8.jpg

Acho que essas foram lições básicas que fizeram toda a diferença comigo.

 

“Mas… e se eu me arrepender?” 
A única coisa que me arrependi foi não ter desapegado antes. Você precisa tentar e ver como seu corpo e mente funcionam em questão à esse assunto. Você sabe o que é melhor pra você, então a possibilidade de se arrepender são pequenas. Não precisamos de muito para sermos feliz, você só precisa do básico.

 

Há várias possibilidades para se livrar dos seus desapegos. Você pode doar, vender, dar para alguém, etc. Você pode doar quase tudo, e o resto dá pra fazer um dinheirinho extra. Há várias instituições que recolhem as doações em casa, como o Exército de Salvação. Há também ONGs, pessoas mesmo na rua, etc. Vá em brechós físicos, ou vende pela internet. Eu usei muito o Enjoei e os próprios grupos de brechó no Facebook.

Vamos desapegar galera!

DSC00465.JPG

É assim que eu me sinto quando desapego das coisas que não me trazem mais alegria hahahaha leveza sem fim.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s